Prefeitura faz ação para imunizar moradores na região do Campolim contra febre amarela

A imunização contra a febre amarela será feita em pontos específicos na região do Campolim, em Sorocaba, e equipes de saúde se deslocarão para a vacinação a partir desta quarta-feira (17), das 8h às 17h, até sábado (20).

A ação preventiva ocorre na região, que foi definida por estar próxima do Parque do Matão, em Votorantim, onde foi constatada a morte de macaco por febre amarela.

Segundo a Secretaria de Saúde (SES), serão vacinados apenas moradores e trabalhadores do raio estratégico traçado pela equipe gestora da SES. A vacinação será de forma itinerante em condomínios e empresas.

Para ser vacinado, os moradores da região do Campolim terão de apresentar o documento de identidade com foto e comprovante de residência. Aos trabalhadores, será exigido documento de identidade com foto e um dos seguintes documentos: carteira de trabalho, holerite, declaração da empresa, crachá da empresa ou outro documento que comprove o vínculo empregatício na região.

As equipes de saúde estarão identificadas com jaleco e crachá. Em Sorocaba é aplicada a dose única da vacina que tem validade para a vida toda. A medida está de acordo com orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na quarta-feira, a vacinação será para funcionários do Supermercado Tauste, das 8h às 10h, e na loja Tok Stok, das 10h às 12h. No período da tarde, para imunizar funcionários de outra escala, voltam ao Tauste, das 13h às 15h, e na Tok Stok e demais comércios, das 15h às 17h.

Na quinta (18) e na sexta-feira (19) serão os dias de imunização em condomínios daquela região. Na quinta, pela manhã no Sunset e à tarde no Tivoli. Na manhã de sexta-feira será no Tivoli e à tarde no Sunset.

A SES ressalta que nos condomínios foram definidos um local com a administração de ambos, que fosse de acesso a todos os moradores, para aplicação das vacinas. A programação de sábado será divulgada em breve.

A decisão por imunizar moradores na região do Campolim foi tomada depois que a Zoonoses de Votorantim (SP) encontrou mais dois macacos bugios mortos dentro do Parque do Matão na tarde desta segunda-feira (15).

Com isso, subiu para seis o número de primatas mortos no local desde o início do ano. O Instituto Adolfo Lutz confirmou na sexta-feira (12) que um dos macacos estava infectado com o vírus da febre amarela.

Fechado para visitação
O Parque do Matão continua fechado para visitação desde 3 de janeiro. Agentes da Zoonoses fizeram o trabalho de nebulização dentro do espaço público e em imóveis de seis bairros no entorno da área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.