Mulher presa em Araçariguama por jogar água fervente no marido e atacá-lo com cutelo tem liberdade provisória

A mulher de 55 anos que foi presa por tentar matar o marido com diversos golpes de cutelo e jogar água fervente no pênis dele, em janeiro deste ano, em Araçariguama (SP), conseguiu liberdade provisória.

De acordo com o advogado de defesa, Glauber Bez, o pedido foi aceito pelo juiz após o Ministério Público concordar com o requerimento de soltura, no dia 24 de maio. O caso corre na 1° Vara criminal de São Roque (SP).

No entanto, segundo a decisão, a ajudante geral Eli Barbosa de Lima terá que seguir algumas condições para não voltar às grades. Ela deve se apresentar uma vez por mês no fórum, não pode mudar de endereço ou sair da cidade por até 15 dias sem comunicar a Justiça, e não pode frequentar bares após as 20h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.