Eagles e hotel mexicano entram em acordo em processo sobre o uso do nome ‘Hotel California’

O grupo Eagles e os proprietários de um hotel mexicano chegaram a um acordo na quinta-feira (18) e encerraram um processo movido pela banda americana, em maio do ano passado, por conta de um suposto uso indevido do nome “Hotel California”, que dá título à sua música mais famosa.

“Este assunto foi resolvido com um acordo entre as partes”, disse o advogado Tom Jirgal, que representa o grupo musical, em um comunicado publicado pelo site da revista “Billboard”, mas que não traz mais detalhes do conteúdo do acordo.

A acusação e defesa rejeitaram em conjunto o processo em um tribunal federal de Los Angeles (Califórnia), enquanto que o Escritório de Patentes e Marcas dos EUA aceitou o requerimento do hotel de abandonar sua petição de registro.

O Eagles assegurava em sua queixa que os proprietários do Hotel California, em Todos Santos, uma localidade de Baixa Califórnia (México), fizeram com que seus hospedes, desde 2001, acreditassem que o local tinha alguma relação com a canção.

A banda negou que “Hotel California” tenha a ver com esse estabelecimento, exigiu que seus donos deixassem de lucrar usando o nome da música e exigiu uma indenização.

Em seu site, o hotel fala das “lendas” que apontam uma conexão entre o lugar e a canção do grupo musical, mas indica de forma explícita que seus proprietários “não têm nenhuma afiliação, nem promovem nenhuma associação” com a banda.

“Hotel California” fez parte do disco homônimo de 1976 do Eagles, o mais vendido da banda de rock liderada por Glenn Frey e Don Henley.

A canção se transformou no maior sucesso do Eagles e alimentou todo tipo de histórias sobre o famoso hotel, desde o localizado no México e até que se referia a um centro psiquiátrico em Los Angeles.

A misteriosa letra de “Hotel California” foi interpretada como uma metáfora para os excessos da vida dos artistas, bem como um olhar crepuscular sobre o sonho americano e alguns até assinalaram que incluíam mensagens satânicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.