Acusada de furtar casas e ostentar ‘leque’ de dinheiro na web vai cumprir pena em liberdade

A Justiça concedeu liberdade à jovem acusada de participar de uma quadrilha que furtava casas em cidades da região de Sorocaba (SP). Bruna Antunes Aguilera deixou a cadeia na semana passada, onde estava desde julho de 2017, e vai cumprir pena de dois anos por furto em regime inicial aberto.

Além dela, Robson da Silva Aguiar também foi condenado e vai cumprir em liberdade. O terceiro comparsa, Bruno Felipe da Silva, foi absolvido.

Na decisão, o juiz destacou vários pontos que fundamentaram a decisão de conceder a Bruna o direito de cumprir pena em liberdade, como o fato de ser ré primária, não ter ameaçado fisicamente as vítimas – ela e os comparsas só entravam em casas vazias – e ter confessado o delito.

Leque de dinheiro

Bruna foi presa em casa com dois revólveres e objetos furtados de vítimas. A jovem também foi condenada pela posse das armas de fogo, mas alegou que os revólveres foram deixados no imóvel por conhecidos.

O grupo tinha como alvo casas vazias, onde conseguiam furtar joias, aparelhos eletrônicos e dinheiro.

“Eles tocavam a campainha, viam que não tinha ninguém e arrombavam o portão, ou pulavam os muros. Em alguns casos, suspeitamos que pessoas que conheciam a família passavam informações privilegiadas, porque iam direto no que tinham interesse: pertences caros”, explicou o delegado Marcelo Carriel.

Os investigadores monitoraram as redes sociais dos jovens, que ostentavam uma vida de luxo na internet, postando fotos em boates com bebidas caras. Em umas das publicações no Facebook, a imagem mostrava uma grande quantidade de cédulas de cem que formavam um leque.

A polícia apontou na época que Bruna era garota de programa, mas a vida de luxo que levava não era condizente com a atividade. “Ela mantinha o esquema de furto com os dois [amigos] paralela aos programas. Ela tinha uma vida de ostentação, possivelmente com a renda obtida pela venda de todos os objetos”, detalhou o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.